:: Segunda-feira , 26 de Outubro de 2009 às 23h50
::  

Infelizmente continuo sem tempo para esse cantinho.

E para não dizerem que não falei das flores, abaixo um texto da Martha Medeiros, aquela que escreveu o livro Divã, que virou o filme com a Lilia Cabral, que escreveu também ‘Doidas e Santas‘ e mais vários livros legais.

A TRISTEZA PERMITIDA 

 

 

 


Se eu disser pra você que hoje acordei triste, que foi difícil sair da cama, mesmo sabendo que o sol estava se exibindo lá fora e o céu convidava para a farra de viver, mesmo sabendo que havia muitas providências a tomar, acordei triste e tive preguiça de cumprir os rituais que faço sem nem prestar atenção no que estou sentindo, como tomar banho, colocar uma roupa, ir pro computador, sair pra compras e reuniões – se eu disser que foi assim, o que você me diz? Se eu lhe disser que hoje não foi um dia como os outros, que não encontrei energia nem pra sentir culpa pela minha letargia, que hoje levantei devagar e tarde e que não tive vontade de nada, você vai reagir como?
Você vai dizer “te anima” e me recomendar um antidepressivo, ou vai dizer que tem gente vivendo coisas muito mais graves do que eu (mesmo desconhecendo a razão da minha tristeza), vai dizer pra eu colocar uma roupa leve, ouvir uma música revigorante e voltar a ser aquela que sempre fui, velha de guerra.Você vai fazer isso porque gosta de mim, mas também porque é mais um que não tolera a tristeza: nem a minha, nem a sua, nem a de ninguém. Tristeza é considerada uma anomalia do humor, uma doença contagiosa, que é melhor eliminar desde o primeiro sintoma. Não sorriu hoje? Medicamento. Sentiu uma vontade de chorar à toa? Gravíssimo, telefone já para o seu psiquiatra.

A verdade é que eu não acordei triste hoje, nem mesmo com uma suave melancolia, está tudo normal. Mas quando fico triste, também está tudo normal. Porque ficar triste é comum, é um sentimento tão legítimo quanto a alegria, é um registro de nossa sensibilidade, que ora gargalha em grupo, ora busca o silêncio e a solidão. Estar triste não é estar deprimido.

Depressão é coisa muito séria, contínua e complexa. Estar triste é estar atento a si próprio, é estar desapontado com alguém, com vários ou consigo mesmo, é estar um pouco cansado de certas repetições, é descobrir-se frágil num dia qualquer, sem uma razão aparente – as razões têm essa mania de serem discretas.

Eu não sei o que meu corpo abriga/ nestas noites quentes de verão/ e não me importa que mil raios partam/ qualquer sentido vago da razão/ eu ando tão down…” Lembra da música? Cazuza ainda dizia, lá no meio dos versos, que pega mal sofrer. Pois é, pega mal. Melhor sair pra balada, melhor forçar um sorriso, melhor dizer que está tudo bem, melhor desamarrar a cara. “Não quero te ver triste assim”, sussurrava Roberto Carlos em meio a outra música. Todos cantam a tristeza, mas poucos a enfrentam de fato. Os esforços não são para compreendê-la, e sim para disfarçá-la, sufocá-la, ela que, humilde, só quer usufruir do seu direito de existir, de assegurar seu espaço nesta sociedade que exalta apenas o oba-oba e a verborragia, e que desconfia de quem está calado demais. Claro que é melhor ser alegre que ser triste (agora é Vinícius), mas melhor mesmo é ninguém privar você de sentir o que for. Em tempo: na maioria das vezes, é a gente mesmo que não se permite estar alguns degraus abaixo da euforia.

Tem dias que não estamos pra samba, pra rock, pra hip-hop, e nem pra isso devemos buscar pílulas mágicas para camuflar nossa introspecção, nem aceitar convites para festas em que nada temos para brindar. Que nos deixem quietos, que quietude é armazenamento de força e sabedoria, daqui a pouco a gente volta, a gente sempre volta, anunciando o fim de mais uma dor – até que venha a próxima, normais que somos.

 


:: Sábado , 24 de Outubro de 2009 às 01h29
::  

A TODOS...

A todos trato muito bem
sou cordial, educada, quase sensata,
mas nada me dá mais prazer
do que ser persona non grata
expulsa do paraiso
uma mulher sem juízo, que não se comove
com nada
cruel e refinada
que não merece ir pro céu, uma vilã de novela
mas bela, e até mesmo culta
estranha, com tantos amigos
e amada, bem vestida e respeitada
aqui entre nós
melhor que ser boazinha é não poder ser imitada.

Martha Medeiros

 


:: Terça-feira , 20 de Outubro de 2009 às 06h17
::  

A árvore das novas relações

Oi! Tudo bem:
Saia de casa só pelo gosto
De caminhar.Sorria para todos.Faça um álbum
De família.Conte estrelas.Telefone para seus amigos.
Diga.”Gosto muito de você”.Converse com Deus, volte
A ser criança.Pule corda.Apague de vez a palavra “rancor”.Diga “sim”
Dê uma boa risada!Leia um livro.Peça ajuda.Corra.Cumpra uma promessa.
Cante uma canção.Lembre o aniversário de seus amigos.Ajude alguém doente.
Pule para se divertir.Mude de penteado.Esteja disponível para escutar.Deixe seu
Pensamento viajar.Retribua um favor.Determine aquele projeto.Quebre uma rotina
Tome um banho de espuma.Escreva uma lista de coisas que lhe dão prazer.Faça uma
visita.Sonhe acordado.Desligue o televisor,converse.Permita-se errar.Retribua uma
Gentileza.Escute os grilos.Agradeça a Deus pelo sol.Aceite um elogio.Perdoe-se!
Deixe que alguém cuide de você.Demostre que está feliz.Faça alguma coisa que
sempre desejou.Toque a ponta dos pés.Olhe com atenção uma flor.Só por hoje.
Inicie uma tradição familiar.Faça um piquinique no quintal.Não se preocupe.
Tenha coragem das pequenas coisas.Revele fotos antigas.Escute um amigo
Feche os olhos e imagine as ondas do mar.
Brinque com seu mascote.
Permita-se brilhar.Dê
Uma palmadinha nas
Suas próprias costas.
Torça pelo seu time.
Pinte um quadro
Cumprimente um
Novo vizinho
Compre um presente
Para você mesmo.
Mude alguma
Coisa. Delegue
Tarefas.Diga
”bem vindo”
a quem chegou.
Permita que
Alguém o ajude.
A-gra-de-ça!!
Saiba que não
Está só.Decida-se
A viver com “paixão”
Sem ela nada de grande se consegue.

 

Vamos colocar isso td em prática !!??

Um lindo dia !!!

Beijos

 

 


:: Sexta-feira , 16 de Outubro de 2009 às 23h47
::  

 

Boa Noite!!!!

Adoro meu cantinho, e confesso estou sem tempo para me dedicar tanto...

Mas em breve volto, a postar textos legais...

Super bj...e uma sexta fantástica!..

Eu voltoooo..

 


:: Quarta-feira , 14 de Outubro de 2009 às 20h43
::  

Independente SIM!

Macho de verdade não se assusta com mulher segura ou independente. Mas infelizmente há homens que se assustam, sim. Estes estão com a cabeça no passado, pois não conseguem lidar com uma mulher que tenha opinião, trabalhe, se destaque, ganhe bem… são daquele tipo que diz “mulher tem que ir pro fogão”. Isso não é ser macho, é ser ignorante.

Macho que é macho sabe valorizar uma mulher inteligente e independente, pois isso é se valorizar. Por quê? Porque mulher ignorante, ou que precisa de grana, de casa, de qualquer coisa, qualquer um pega. Porque ela não tem parâmetro de comparação, topa qualquer coisa ou até “se vende” para ter casa, contas pagas…Agora uma mulher que pense, que tenha cultura, que saiba se valorizar, que tenha um bom emprego, um bom salário é, geralmente, mais exigente. E não vai querer qualquer um ao lado dela.

Mulher independente geralmente é mais inteligente, divertida e criativa. É uma companhia mais agradável, é melhor no sexo…Tem algo mais sem graça do que mulher sem opinião? Quem gosta de ‘Noiva Cadáver” é o Tim Burton!

Concordo, sim, que o movimento feminista de algumas décadas atrás e a liberdade sexual mudaram tanto o mundo que há algumas mulheres querendo fazer papel do homem (das antigas) nas relações. Querem mandar, pagam tudo, vivem reclamando, dando bronca…isso é muito chato. A graça da história é a igualdade de condições e de poder de decisão em casa, no trabalho, na família.
Algumas fanáticas se empolgaram com a arte do feminismo e são verdadeiros sargentos, difíceis de conviver. Este tipo precisa de um frouxo do lado, daqueles paus mandados que aceitam tudo em silêncio. E existem aos montes por aí, infelizmente, para vergonha da classe macha.

Outra conseqüência ruim do movimento feminista foi o desespero pela liberdade sexual. Elas querem tanto “acabar com poder do falo” que a cada dia que passa o número de mulheres que vai para a cama na primeira noite é enorme. Até aí, tudo bem, direito delas. (Eu não reclamo, mesmo). Mas depois reclamam que o cara não liga depois e saem falando mal dele para todo mundo. Pô, a gente tenta na primeira noite. Mas elas não perceberam que, se topam, vira só sexo? Não percebem que, se querem algo a mais, precisam se valorizar um pouco?


"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência,

e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca ou não toca"

 (( Clarice Lispector ))


:: Sábado , 10 de Outubro de 2009 às 01h19
::  

FAZENDO AS MALAS...

 
 Tem gente exagerada que enche a mala até estourar, com medo de ficar sem alternativa.
Tem gente que é mais prática: coloca o mínimo e corre até o risco de esquecer coisas necessárias.

Você já notou que, mesmo sem saber, a gente faz a mala todos os dias quando sai de casa?
É a mala do nosso espírito, que deve ser arrumada com muito cuidado.
No decorrer do dia, a gente precisa de coisas fundamentais, pra que a viagem fique confortável.

Tem coisa que não vale a pena carregar.
Rancor, impaciência, culpa e má vontade, por exemplo, pesam muito e ocupam espaço demais.
Não tem rodinha que ajude a carregar essa mala.

Mala boa de carregar deve ser feita assim: encha o fundo com bom humor, sempre.
Nos cantinhos, vá espalhando tolerância, otimismo e delicadeza...
Atenção e humildade também são itens indispensáveis.
Pode abusar de tudo isso, que a mala aguenta...

Procure levar também as lições boas que você aprende com as viagens diárias.
Alguém pode precisar disso...
E é sempre bom ter à mão histórias felizes pra contar.
Ah, tem mais uma coisa:
Sorriso, beijo e abraço funcionam como um excelente kit de primeiros socorros.
Ele pode salvar o seu dia.

Então é isso...
Se você tem coisas boas pra encher a mala do seu espírito, vai perceber que, quanto mais cheia, mais leve ela fica.
E aí, você vai descobrir que a aventura de sair de casa pode ser muito divertida. 
 
 

 

 


:: Terça-feira , 06 de Outubro de 2009 às 20h28
::  

 

Outubro Rosa para o combate ao câncer!


Começa hoje o movimento de conscientização, prevenção e combate ao câncer de mama; outros países também promovem ações!

Já pensou no Monumento às Bandeiras todo iluminado de rosa? Pois é como ele ficará hoje, 05 de outubro, às 20 horas, para a abertura do “Outubro Rosa – Mulher Consciente na Luta Conta o Câncer de Mama”. O objetivo do evento é, mais uma vez, alertar as mulheres brasileiras para a importância do exame de mamografia no combate ao câncer de mama.

O movimento que se inicia hoje também iluminará, além de outros pontos da cidade de São Paulo, o Cristo Redentor – cartão postal do Rio. Em outros países do mundo, o mês de outubro também é dedicado a campanhas de atenção para o tema. No dia 29 de setembro, a linha aérea norte-americana Delta Airlines inaugurou o evento com um avião especial; no dia 24, na Austrália, a famosa Ópera de Sidney ganhou iluminação cor de rosa.

Como parte das ações, que tomarão conta das principais cidades do país durante todo o mês, uma van batizada de Rosamóvel vai circular pela metrópole e alertar todas as mulheres sobre o quão essencial é o exame de mamografia. No roteiro do Rosamóvel está o Espaço Santa Helena, na Rua Oscar Freire, amanhã. No dia seguinte, 7 de outubro, a van passa pelo Shopping D&D, por Taboão da Serra e pelo Shopping Cidade Jardim. Entre outros destinos, no dia 12 circulará no Parque Ibirapuera e no Parque Villa Lobos.

Além da cidade de São Paulo, o Rosamóvel também vai passar por Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília, Porto Alegre, Recife, Belo Horizonte e Florianópolis. Além do Cristo Redentor, no Rio, a Igreja Nossa Senhora do Rosário, em Ouro Preto, e o Palácio do Campo das Princesas, em Recife, também receberão o choque de luzes cor de rosa, chamando a atenção para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. Afinal, de acordo com a American Cancer Society, cerca de 465 mil mulheres morrem anualmente por culpa da doença. É melhor correr para o rosa, antes que seja tarde!

Eu trabalhei durente 3 anos, diretamente com Mamografia,

e sei bem o que é o câncer de Mama....

Faça sua mamografia anualmente e se TOQUE em casa...

isso é mto sério, e o qto antes o diagnóstico mais fácil a cura total!

 

SE TOQUE !..e Um Feliz Outubro ROSA!


:: às 23h46
::  

Miss Imperfeita

Eu não sirvo de exemplo para nada, mas se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.
Sou a Miss Imperfeita, muito prazer!
Uma imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado três vezes por semana, decido o cardápio das refeições, levo os filhos no colégio e busco, almoço com eles, estudo com eles, telefono para minha mãe todas as noites, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e-mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos, participo de eventos e reuniões ligados à minha profissão e ainda faço escova toda semana - e as unhas! E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas não uma workaholic.
Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.
Primeiro: a dizer NÃO.
Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO.
Culpa por nada, aliás.
Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero.
Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.
Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria
modelo para os outros. Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.
Você não é Nossa Senhora.
Você é, humildemente, uma mulher.
E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante.
Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável.
É ter tempo.
Tempo para fazer nada.
Tempo para fazer tudo.
Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.
Tempo para sumir dois dias com seu amor. Três dias. Cinco dias!
Tempo para uma massagem...
Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.
Tempo para fazer um trabalho voluntário.
Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.
Tempo para conhecer outras pessoas.
Voltar a estudar.
Para engravidar.
Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.
Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.
Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.
Existir, a que será que se destina?
Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.
A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem. Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si. Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo! Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente. Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir.
Desde que se lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela..
Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C. Mas se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores. E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante'.

(Martha Medeiros)
"O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência
 em se chegar a um objetivo.
 Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos,
 no mínimo fará coisas admiráveis."


:: Sexta-feira , 02 de Outubro de 2009 às 22h30
::  

Feminista, sim, com muito orgulho!

 

Toda vez que eu vejo uma jovem executiva ambiciosa, competente, pavimentando o seu caminho para o topo tenho aquela sensação de não ter lutado em vão. Mas, se ela torce o nariz, cheia de desprezo ao ser chamada de feminista, como se fosse alguma espécie de xingamento medieval, reação cada vez mais comum, tenho um ataque de indignação! Por que tantas jovens de hoje estão desrespeitando aquelas que lhes abriram as portas? Será que acham que os avanços que temos caíram do céu? Quando escuto então que elas não são "feministas", são "femininas", confesso que me desce verdadeira ira.

Não é feminino - e feminista! - buscar os próprios direitos, ter leis que nos protegem da violência doméstica e põem o agressor na cadeia? Não é feminino - e feminista! - ganhar o próprio dinheiro, ser independente para investir ou gastar? Não é feminino - e feminista! - ser dona do próprio corpo, viver plenamente a sexualidade e decidir quando ser mãe? Não é feminino - e feminista! - ver mulheres deputadas, senadoras, governadoras, até presidentes da República? Não é absolutamente feminino - e feminista! - querer ganhar salário idêntico ao dos homens quando na mesma função, igualdade que ainda não alcançamos no mundo inteiro?

A discriminação não acabou, as batalhas não foram todas vencidas, há muito o que fazer. E são as novas gerações que terão que enfrentá-las. Para isso, vão ter que conhecer e valorizar o trabalho das pioneiras, que pagaram um preço altíssimo pelo que as mulheres jovens de hoje têm como líquido e certo. Vão ter que ter orgulho dessa palavra e de sua carga simbólica, que deveria ser uma medalha no peito de todas nós.

" Heresia Loira "

 ★ Como diz minha musa Madonna....★

"Eu não sou Feminista, sou Humanista!"

 

Um Fantástico Final de Semana!

Beijos amores....e até Segunda!


:: às 23h14
::  

 A BOA MÃE

'A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do tempo. Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista Esta frase e ela sempre me soou estranha.Até agora. Chegou a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de todos os erros, tristezas e perigos.Uma batalha interna hercúlea, confesso.

Quando começo a esmorecer na luta para controlar a supermãe que todas temos
dentro de nós, lembro da frase, hoje absolutamente clara. Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária. Antes que alguma mãe apressada venha me acusar de desamor, preciso explicar o que significa isto.
Ser 'desnecessária' é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes  e independentes.

Prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também.
A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical.A cada nova fase, uma nova perda e um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho.
Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vinculo não pára de se transformar ao longo da vida.
Até o dia em que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o ciclo.
O que  eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância e na divergência, no sucesso ou no fracasso, com peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o conforto nas horas difíceis.
Pai e mãe- solidários- criam filhos para serem livres.
Esse é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos  a ser desnecessários, nos transformamos em porto seguro para quando eles decidem atracar.' 

 

 
 
 **MARCIA NEDER**
 
 

Eu como mãe de 3 filhos homens..assino embaixo....

É mto dificíl mesmo ser "desnescessária"...

Mas é como ela disse......estamos aqui sempre

Para ser o Porto Seguro deles....!!!

Amo-os Incondicionalmente e Eternamente...

Por td minha vida eu vou ama-los!

Bruno, Renan e Lucas.....

Bjsssss
 
 
 




Histórico:
- 01/12/2010 a 31/12/2010
- 01/11/2010 a 30/11/2010
- 01/10/2010 a 31/10/2010
- 01/09/2010 a 30/09/2010
- 01/08/2010 a 31/08/2010
- 01/07/2010 a 31/07/2010
- 01/05/2010 a 31/05/2010
- 01/12/2009 a 31/12/2009
- 01/11/2009 a 30/11/2009
- 01/10/2009 a 31/10/2009
- 01/09/2009 a 30/09/2009
- 01/08/2009 a 31/08/2009
- 01/07/2009 a 31/07/2009
- 01/06/2009 a 30/06/2009
- 01/05/2009 a 31/05/2009
- 01/03/2009 a 31/03/2009
- 01/02/2009 a 28/02/2009